Sábado, 22 de Agosto de 2009
publicado por Miguel Reis Cunha em 22 Ago 2009, às 21:24

Já que se fala na importância de ouvir a sociedade civil, aqui deixo o link para um excelente documento, elaborado, em Julho deste ano, pela APFN- Associação Portuguesa das Famílias Numerosas.

O documento intitulado "Família- Semente do Futuro"  tem como objectivo apoiar a "Família" - enquanto instituição - e as "famílias" - enquanto grupo situado de pessoas que vivem em comunidade

Aí encontram-se várias propostas concretas, muito bem pensadas e interessantes, na área da saúde, da educação e da fiscalidade, entre outras..  

A ler e ter em conta !


tags:
3 comentários:
De Frente Socialista a 22 de Agosto de 2009 às 21:45
A Frente Socialista apoia abertamente José Sócrates e o Partido Socialista!

Vídeo de apoio à implantação do Socialismo em Portugal!

http://www.youtube.com/watch?v=ApxnTdzfNzY


De Pedro Morgado a 23 de Agosto de 2009 às 21:34
Caro Miguel,

Trata-se uma associação política, conotada com uma linha ideológica e que não representa nada para além deles próprios. Devemos ouvi-los? Sem dúvida. Devemos dar-lhe mais crédito do que às posições de outros? Não me parece.


De Miguel Reis Cunha a 24 de Agosto de 2009 às 09:13
Pedro
Obrigado pelo comentário.
Sim, também acho que se deve ouvir este tipo de associações porque transmitem ao governo os anseios, preocupações e carências que estes grupos sentem no terreno e que, por vezes, não são devidamente perceptíveis para os responsáveis governativos.
Quanto às propostas, recordo, por exemplo, a tarifa familiar da água que foi uma ideia da APFN e que tem vindo a ser adoptada por várias autarquias de diferentes cores políticas pelo país fora.
Além disso, é uma associação representativa de um grupo muito corajoso e em vias de extinção, o das famílias com mais de 2 filhos.
Em face da grave crise da natalidade que atravessamos, parece-me um disparate não ouvir e levar seriamente em consideração algumas das suas sugestões.
Isso não quer dizer que um governo tenha forçosamente de as adoptar. Em face das propostas da sociedade civil, cabe a um governo moderno ouvir, seleccionar e adoptar as medidas que achar mais pertinentes, úteis e viáveis em face da prossecução do bem comum.
Cumprimentos !


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds