Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009
publicado por Pedro Duarte em 24 Ago 2009, às 22:29

A explicação para o "sucesso" dos resultados educativos hoje divulgados é básica:

Na estatística de Sócrates, uma criança com nove negativas é um caso de sucesso escolar.

Para mim, não!

 

Mas o mais relevante na propaganda de hoje é a "prova do crime". Toda a política educativa de Sócrates foi direccionada, desde o primeiro minuto, para este número estatístico, como já aqui se escreveu há um ano atrás.

 

Já agora uma proposta:

  1. avalie-se a evolução da nossa posição relativa face a outros Países, nos estudos PISA. Perceberemos que afinal o mundo não é tão cor-de-rosa...
  2. analisem-se os resultados dos exames nacionais dos últimos 2 anos e perceba-se a queda brutal das escolas públicas face às escolas privadas. Perceberemos, assim, como um governo dito socialista constrói uma sociedade desigual...

1 comentário:
De Da Província a 25 de Agosto de 2009 às 00:05
Pedro, admiro a tua perseverança. Pena minha, e de muitos portugueses, é perceber que tu, como muitos outros jotas (não interessa a cor) e que Pacheco Pereira tão bem caracteriza, para além da vida política, leia-se da vida partidária e dos cargos afins, nada têm a mostrar a este país.

Depois da sua biografia, que tão gentilmente nos cede no seu site, gostava de conhecer o seu percurso académico, profissional e por ai além de forma mais detalhada. Só para não fazer juízos de valor precipitados . Parece-me, e é apenas uma suspeita, que tudo se esgota no partido, nas comissões, nos cargos e nos grupos que gravitam à volta dos partidos.

Lamentável também é o ataque velado à escola pública. Percebe-se. Depois da indústria, da banca e das energias pouco resta para um determinado privado ávido de mais mercado. Resta a educação, a saúde e a segurança social. Por aquilo que já foi dito e escrito sabemos muito bem para onde quer ir o PSD nestas áreas.


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds