Domingo, 26 de Julho de 2009
publicado por Nuno Gouveia em 26 Jul 2009, às 22:29

 

José Sócrates em 2005 enganou o país com demasiadas promessas, como se prepara para o voltar a fazer este ano. Em plena campanha eleitoral, o então candidato socialista dizia: "Não vou aumentar os impostos mas também não os vou baixar". Estou certo que não faltará quem venha  agora reinterpretar o que queria dizer Sócrates em 2005, e acredito até que alguém dirá que ele sempre disse que iria aumentar os impostos. A realidade é que neste último governo a carga fiscal aumentou imenso. Ao contrário do prometido, como se verifica neste vídeo. 


22 comentários:
De Valter Marques a 26 de Julho de 2009 às 22:57
Acho que colocar este post é de um amadorismo tal.. Basta voltar alguns anos atrás, quando Durão Barroso, que, imagine-se, tinha na pasta das Finanças a Dra. Manuela Ferreira Leite, também prometeu um choque fiscal e quando chegou ao Governo lá se lembrou de aumentar os impostos!!
Não podemos criticar quando temos telhados de vidro, até porque nisso são todos iguais!


De Nuno Gouveia a 26 de Julho de 2009 às 23:22
Se tivesse visto o vídeo, nem precisava de puxar pela cabeça- está lá referido o erro de Durão Barroso em 2002 em ter prometido o contrário do que fez... Mas o que o Valter Marques e as hostes socialistas parecem esquecer-se é que esse governo já foi julgado pelos portugueses nas eleições legislativas de 2005, que deram maioria absoluta ao PS.

O que está em causa nestas eleições, além de avaliar os projectos dos vários partidos, é analisar o trabalho que foi realizado por este governo. E também fazer um saldo entre o que foi prometido e o que foi feito...

Eu gostava é que me provassem que este primeiro ministro não mentiu aos portugueses nesta questão. Se a melhor defesa é dizer que os outros também fizeram... bem, está tudo dito...



De José Maria Robalo a 27 de Julho de 2009 às 10:31
A história de que quem já saiu não pode ser criticado só se pode aplicar a quem não volta a aparecer como salvador da pátria. A Nélita esteve lá a aumentar os impostos e a chutar para o futuro as suas incapacidades. O Citybank, por exemplo, é para esquecer?
Se acabassem as responsabilidades quando alguém sai do poder e passassem para o seguinte, lá tínhamos o Adenauer a arcar com as culpas do Adolfo. Vá lá que este teve o bom senso de morrer e não se apresentar a eleições de novo. Mas nem todos têm este bom senso...


De tóz´ a 27 de Julho de 2009 às 00:41
Sócrates é um mentiroso e o resto é conversa fiada. Quem é que vai votar num mentiroso? Eu não!


De Brasileira em Portugal. a 27 de Julho de 2009 às 09:04
Jamais!

Apenas quero fazer saber,à quem possa interessar é claro, que os imigrantes brasileiros residentes em Portugal(e somos a maioria entre as minorias) já começam a ter estatudo de igualdade de direitos políticos, nacionalidade e portanto direito ao voto. Sabem quando é que o CDS vai receber um único voto partindo de um membro da comunidade brasileira em Portugal?JA-MAIS! Ah !cumprimentos especiais ao Paulo Portas.


De Pereira a 27 de Julho de 2009 às 09:09
Só uma questão, que é a da maioria dos Portugueses. Afinal, quais foram os impostos que aumentaram nesta legislatura?
(desculpem-me a questão, mas como a maioria dos portugueses evita os impostos....)


De Nuno Gouveia a 27 de Julho de 2009 às 09:39
A carga fiscal aumentou de 34,9 em 2004 para 37,5 no final de 2008. Isto são números claros. Além do IVA, aumentaram impostos indirectos como o ISP e outros.. Todos os portugueses pagaram este aumento da carga fiscal durante o mandato de Sócrates...


De Pereira a 27 de Julho de 2009 às 10:46
Mas, então o IVA não baixou 1 ponto percentual? e a contribuição para a segurança social por parte da entidade patronal não baixou 3 pontos percentuais no caso de alguns trabalhadores? Concordo que os impostos estão demasiado altos para quem os paga, sim por só alguns os pagam, e não estou a falar só dos grandes empresários, mas sim de todos individualmente, mesmo aquele pobre desgraçado que passa o dia no tasco a chorar que é só impostos mas nunca fez qualquer contribuição para o sistema fiscal. Eu apenas concluo que a receita fiscal não aumentou, em alguns casos diminuiu, e como são poucos a pagar impostos, claro que a carga fiscal para quem paga é pesada. Por isso não exijam primeiro que se diminuam os impostos, mas sim que todos cumpram a sua parte, e depois sim, baixem os impostos.

Nota: não sou de esquerda, mas a Direita tem-me envergonhado nos últimos anos.


De Nuno Gouveia a 27 de Julho de 2009 às 11:33
O IVA era de 19% quando este governo entrou. Agora é de 20%. Se isto é baixar um ponto, bem...


De jeronimo a 27 de Julho de 2009 às 11:50
E o IVA era de 17% antes do choque fiscal.
Sócrates prometeu não subir os impostos, mas também não os descer. Mais tarde, não cumpriu. Conclusão Jamais: é um mentiroso e um demagogo.
Durão Barroso prometeu baixar os impostos e acabou por aumentá-los. Conclusão Jamais: e um grande estadista.
MFL andou anos com engenhocas para disfarçar o défice, mas nunca o conseguiu baixar efectivamente. Conclusão Jamais: é uma grande economista.
Teixeira dos Santos baixou efectivamente o défice até ao menor valor de sempre em democracia. Conclusão Jamais: é incompetente.
Elucidativo ...


De Hugo Mendes a 27 de Julho de 2009 às 12:22
Isso foi antes do PS descobrir que o PSD havia deliberadamente ocultado o valor do défice público - que se descobriu em Maio de 2005 ser de 6,83% (http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1223976)-, não foi?


De Nuno Gouveia a 27 de Julho de 2009 às 12:51
Neste PS há sempre justificações, reinterpretações dos factos.. Ainda me vais garantir que o PS cumpriu todas as promessas. Não é novidade. Mas não era o Jaime Gama que dizia em 2004, sob consentimento de Sócrates, que o défice era superior a 6%? Haja algum decoro...


De Antonio Barros a 27 de Julho de 2009 às 15:06
Facto: Em 2005 o PS assume o Governo e depara-se com um défice acima de 6%.
Facto: O Governo PS aumenta o IVA 2%.
Facto: No ano em que Portugal teve o menor défice registado em Portugal o Governo PS, baixa o IVA a 1%.

Isto são facto não são reinterpretações.
Quando é o um Governo PSD baixou impostos?????

PS: porque é que obrigam a fazer um validação por validação de caracteres? Não quero pensar que seja para dissuadir quem quer responder aos V/s post, mas que parece, parece.


De Nuno Gouveia a 27 de Julho de 2009 às 15:23
Então mas ninguém vê o vídeo que coloco? Apenas comentam, porque sim? Nesse vídeo aparece Jaima Gama, ao lado de Sócrates dizer que o défice era superior a 6%... Não me digam que ele estava apenas a fazer demagogia?

Sabe bem que o ultimo governo PSD baixou por exemplo o IRC.. Mas eu, ao contrário de você, não desculpo Durão Barroso por não ter cumprido a sua promessa. É que as justificações dele foram idênticas às do PS..

A carga fiscal para os contribuintes aumenta quase 3%.. Se isto é não aumentar os impostos, como foi prometido pelo JS.. Enfim.. Há crentes para tudo..


De Antonio Barros a 27 de Julho de 2009 às 16:08
E perdoa a MFL?
Afinal era ela a responsável pelas finanças do país. E é ela que o PSD apresenta para governar os próximos 4 anos.

A frase "a situação económica dos portugueses já não justifica que o Estado apoie a crédito jovem bonificado" Isto foi no governo da "tanga", lembra-se.
Em vez que reestruturar o que não concordava limitou-se a cortar.

Já naquele tempo MFL rasgava em vez de construir alternativas.

Pode ter baixado o IRC, mas em contrapartida criou o "especial por conta".

Mas continuamos crentes que desta será diferente, não é?


De john a 27 de Julho de 2009 às 16:20
Não sei porquê, mas sempre achei demasiado conveniente que:

a) Sampaio não convocasse eleições quando Barroso saiu (e quando o PS estava em cacos);

b) Sampaio dissolvesse a Assembleia da República por um episódio menor, com o PS já "refeito" (comparemos com as trapalhadas desta legislatura...);

c) O PS fizesse campanha com a promessa de não aumentar impostos;

d) O BdP, cujo governador é afecto ao PS, viesse a público pouco tempo depois das eleições dizer que o défice era de 6,83 - note-se a precisão.

e) O Governo use esta "precisão" como desculpa para quebrar a promessa, e sobe o IVA 2% (já agora, ao IVA é um pouco mais complicado "fugir").

Não sei, mas parece-me a mim que há nesta sequência demasiadas... coincidências.

P.S.: António Barros, a validação com caracteres (ou CAPTCHA) não tem por objectivo afastar leitores; serve, sim, para afastar spam das caixas de comentários. É uma forma (falível, apesar de tudo... ainda relativamente eficaz) de evitar que bots propaguem spam automaticamente nestas caixas de comentários.


De Antonio Barros a 27 de Julho de 2009 às 17:26
Caro John:
a) Essa não convocação de eleições, levou à demissão do então secretário geral do PS. Que por acaso perdeu as eleições, tendo ficado em segundo lugar com mais votos que alguns governos.

b) O PR estava a preparar posse de um ministro que entretanto já se tinha demitido. "Caso menor" ???? é que eles foram tantos....

c) Humm... talvez por isso que a MFL agora não diga nada. Assim nunca poderá ser acusada de falhar promessas. Aliás creio mesmo que ela vai fazer exactamente o mesmo que vês quando lá esteve, "rasgar" a economia do país. E isso até ela sabe que não dá votos.

d) curta a memória a sua, quando o Durão Barroso pediu pela primeira vez para o BdP calcular o valor do défice, o governador do era mesmo. O Governo anterior era do PS, e valor apresentado ao PM não foi simpático para o PS.

e) Chamará "precisão" ao valor apresentado por MFL?? É que então a EU deu um valente puxão de orelhas a Portugal, por "erro" grosseiro no calculo do défice.
Foi graças à negociação politica de José Sócrates que Portugal não sofreu danos maiores.

Haverá "coincidência" na relação de MFL e o PR, mas não é certamente com o Presidente Jorge Sampaio.


PS: Esclarecido. Obrigado.


De Pereira a 27 de Julho de 2009 às 13:53
Eu não percebo nada de politica e finanças publicas. Uma coisa tenho a certeza (não vou votar PS nem qualquer partido à esquerda), e volto a dizer, os impostos para o lado do Estado não aumentaram, aumentou sim a carga contributiva dos poucos que continuam a pagar impostos. E não me venham com as tretas de que todo o povo português paga os devidos impostos, e falo desde as pessoas trabalhadores independentes e micro empresas(que fazem o bolo maior de fuga aos impostos) até aos senhores de topo que controlam a seu belo prazer..........


De Nuno Gouveia a 27 de Julho de 2009 às 15:25
Quando um português mete gasolina no carro ou quando compra um produto está a pagar impostos... Que subiram todos neste último mandato.. Será assim tão difícil de entender?


De Pereira a 27 de Julho de 2009 às 16:28
Pois... e os que compram gasolina aos bidões durante o fim de semana em Espanha.... e os que compram gasolina contrfeita "por aí" em tantas terrinhas..... quantos são estes afinal?,.... muitos, se calhar por os impostos estarem altos, mas primeiro comtribuam (pelo menos uma vez na vida) e depois reclamem......

Se todos pagassem os seus impostos não haveria o tal bicho papão chamado défice, mas um superavite, e logo a consequente descida de impostos.....
Acho eu!!!!! Se calhar não!!!!


De Valter Marques a 27 de Julho de 2009 às 14:14
Alguém responde ao meu comentário e diz que nunca votaria num mentiroso como sócrates. E vai votar numa mentirosa como a Manuela? Esta gente que só sabe criticar e quando esteve no Governo não fez nem metade, deviam ter vergonha, eu respeito muito o PSD e admiro muitas pessoas do PSD, mas agora estas pessoas que estão à frente do PSD, as mesmas de 2002 que só fizeram porcaria querem voltar, não merecem, não têm credibilidade.. Apenas isto!! E vocês sabem bem que Sócrates foi muito melhor primeiro-ministro que Durão e Santana.. E sabem que é necessário continuar a apostar na modernidade, mas vós, saudosistas de Salazar, querem de novo Ferreira Leite no poder!!


De José Barros a 27 de Julho de 2009 às 16:23
«Facto: Em 2005 o PS assume o Governo e depara-se com um défice acima de 6%.
Facto: O Governo PS aumenta o IVA 2%.
Facto: No ano em que Portugal teve o menor défice registado em Portugal o Governo PS, baixa o IVA a 1%.»

Antes de mais, o Banco de Portugal, chefiado por um militante, ex-líder do PS, fez uma projecção que cifrou o défice nos famosos 6,83% e não mais do que isso. Estamos perante o tipo de projecção que o PS recusa agora que os serviços do parlamento façam a requerimento do PSD. Vê-se bem a dupla bitola deste governo nesta matéria.

Adiante. Se o aumento do IVA em dois pontos percentuais se justificou pelo défice, então porque razão, estando as contas públicas supostamente consolidadas, como diz insistentemente o PM, o governo apenas reduziu o imposto em 1%, mantendo-o, pois, em níveis superiores aos que existiam no governo de Barroso? Não bate a bota com a perdigota, como se costuma dizer. E a justificação é apenas esta: o PS não sabe governar sem uma carga fiscal asfixiante. O que significa que, estando a dívida pública nos níveis astronómicos actuais, e sendo o défice actual superior a 6% - muito superior ao défice que Ferreira Leite deixou aquando da saída do governo -, Sócrates irá fatalmente subir os impostos.



Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds