Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009
publicado por Rodrigo Adão da Fonseca em 28 Ago 2009, às 16:10

Por mais que custe a quem não gosta do PSD, o partido apresenta-se ao eleitorado com um programa claro, e que pode ser discutido e sufragado. Como se tem visto aqui no "Jamais", são várias as ideias para Portugal, todas elas à escala dos cidadãos.

 

Durante um mês, o PS gabou-se de ter um "programa", alegando que o PSD queria afirmar-se na ausência de ideias.

 

Façam agora um pequeno exercício: comecem a ler o SIMplex, e vejam, no último mês, quantos posts foram feitos a partir do suposto "grande" programa do PS. Depois, olhem para os posts que foram - e vão continuar a ser - publicados aqui no Jamais, que têm como mote, como ponto de partida, citações completas do programa do PSD.

 

Podem fazer cartoons e construções graficamente muito bonitas, alegar o que quiserem, que os eleitores têm agora a oportunidade de comparar o que PSD e PS propõem ao país, e depois, escolher.


3 comentários:
De Zé dos Montes a 28 de Agosto de 2009 às 17:12
O problema do programa do PS é que o mesmo vem com o engenheiro atrás, o que tira a credibilidade a todas as propostas, por melhor que elas sejam.
Não sei se reparam no pormenor do programa do PSD vir assinado pela MFL, o programa do PS não vem assinado pelo secretário geral, nem por ninguém!


De JPP a 28 de Agosto de 2009 às 18:52
Só de ver a senhora na capa assustei-me. Irra, no PSD nunca mais voto...


De NP a 28 de Agosto de 2009 às 18:39
A comparação entre um eventual menor número de posts sobre o programa eleitoral do PS publicados pelo Simplex face a um maior número de posts colocados aqui no Jamais sobre o documento ontem apresentado pelo PSD não faz sentido, pelo menos para o fim que Rodrigo Adão da Fonseca pretende alcançar.

Apenas demonstra a exagerada preocupação que os bloggers do Jamais tiveram em tentar espremer o sumo de uma laranja praticamente seca, ao passo que no Simplex (a verificar-se esse menor número, o qual, como referi, não confirmei) não houve necessidade de tentar espremer conteúdo ou tentar, quase desesperadamente, vir a público explicar o que está no programa.


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds