Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009
publicado por Joaquim Biancard em 14 Set 2009, às 08:35

 

 

 Já ninguém acredita numa politica Económica que fez Portugal cair nos últimos 4 anos oito posições no ranking de Competitividade Global do Fórum Económico Mundial, ao passar do 9º para o 17º lugar, perdendo a corrida em relação aos seus parceiros da União Europeia.


Já ninguém acredita na Justiça em Portugal, crescentemente injusta, com o volume de prescrições em processos criminais a disparar, com os adiamentos sucessivos de julgamentos e outras diligências judiciais - tantas vezes por falta de meios físicos e humanos - a emperrarem cada vez mais a lenta marcha dos processos e a contribuir para sedimentar a perigosa ideia junto da população de que não vale a pena recorrer aos tribunais para defender os seus direitos. Mas também os profissionais do foro são desrespeitados: funcionários judiciais sem meios, magistrados envolvidos numa persistente e terrível suspeitam de instrumentalização e politização das magistraturas. A dimensão do caos pode ser exemplificada no insólito desabafo do PGR quando se confessa "cansado" de determinados casos...


Já ninguém acredita numa politica Agrícola que nos últimos 4 anos levou ao escandaloso desperdício de fundos comunitários e a uma insustentável asfixia de quem produz, investe e trabalha no sector, intensificando progressivamente ao abandono dos campos.


Já ninguém acredita numa politica de Educação que colocou país contra professores, alunos contra professores, professores contra alunos, que redundou na perda de prestígio desta classe profissional e do respeito que lhes era  e é devido, e, ainda, no facilitismo generalizado, que ao invés de contribuir para a aquisição de competências e qualificações por parte dos alunos, apenas conta para estatísticas, que não constituem mais que exercícios pífios de propaganda em que este governo se revelou exímio. Entretanto e neste contexto, a avaliação dos professores, avança e recua, ao sabor dos humores do Governo e do seu calendário político.


Já ninguém acredita numa politica de Ensino Superior que, rompendo com a autonomia das Universidades, reforçou o centralismo, é insensível à realidade social dos alunos, desperdiçando, pelo caminho, fundos da União Europeia elegíveis e disponíveis para este sector.


Já ninguém acredita numa politica de Saúde que maltratou o interior, desconsiderando-o, à semelhança do que se verificou noutras regiões do pais,  quando ordenou o fecho de unidades de apoio à população e que se revela incapaz de apresentar soluções eficazes para acabar de vez com as listas de espera. 


Já ninguém acredita numa politica de Finanças, que se focou, exclusivamente, em maximizar a colecta entre aqueles que já constam do sistema fiscal,  em vez de apostar na sua simplificação  e modernização, que permitiria alargar a base contributiva, combatendo a efectiva fuga ao fisco e garantindo maior equidade no sistema. O aumento de receita fiscal apenas serviu para "engordar" ainda mais este Estado, já de si anafado, uma vez que assistimos a uma derrapagem orçamental e a um aumento de despesa pública sem precedentes, promovida por aquele que foi considerado, aliás, o pior ministro das finanças em 19 países da união europeia por um jornal internacional.

 

Já ninguém acredita numa politica de Investimentos Públicos deste governo que deixa uma marca de despesismo e irresponsabilidade que ensombrará o país por várias décadas, coarctando a liberdade de decisão das gerações vindouras de forma, totalmente ilegítima.


Já ninguém acredita numa politica de Segurança sem qualquer capacidade de actuação e prevenção, que afronta os profissionais do sector, desrespeitando-os, e que conduziu a um sensível aumento da criminalidade, pondo em risco a  liberdade e segurança de todos nós.


Já ninguém acredita numa politica Social, quando continuamos com níveis alarmantes de pobreza entre os mais idosos e quando, pela primeira vez, a pobreza também se manifesta entre estratos etários mais jovens e urbanos, de um nível de desemprego sem precedentes e sendo certo que, a prazo, teremos de enfrentar a falência do actual sistema de Segurança Social.


Já ninguém acredita, mas foi a este triste "fado" que nos conduziu o Governo do Eng.º Sócrates.

 

 

 

(O Fado, José Malhoa 


10 comentários:
De jeronimo a 14 de Setembro de 2009 às 09:35
Está completamente errado. Segundo todas as sondagens a maioria dos Portugueses continua a acreditar .


De Paulo Garrido a 14 de Setembro de 2009 às 10:41
Já passaram dias... desde que Francisco Louçã acusou directamente o assessor do Presidente da República Fernando Lima de ter sido o autor da "denúncia" de escutas ou vigilância a funcionários de Cavaco Silva, na ausência de resposta ou desmentido poderemos assumir que quem cala consente?


De Soares a 17 de Setembro de 2009 às 19:26
dizem que o silêncio é de ouro, que faz a alma do negócio e que quem cala é porque consente. Mas em direito, não vale como meio declarativo ? E esta hem?


De Sérgio a 16 de Setembro de 2009 às 00:20
O problema da Justiça, já é um problema antigo. Acredito que Sócrates resolva mais rápida e facilmente que qualquer outro candidato.

Em relação há agricultura, reconheço que não sei.

Educação, bem, aí não tem razão nenhuma. A avaliação tem que avançar, independentemente dos critérios. O mérito não vale de nada na carreira de um professor? Mas fale também das escolas funcionarem todo o dia, do inglês e de educação física na primária, dos professores serem colocados atempadamente, sem atrasos, dos programa e-Escolas e e-Escolinhas, vistos como um exemplo para o Mundo. Não fala disso?

O resto nem comento, o que diz, fala por si, é como o programa do PSD, demasiado vago.


De Ricardo Dias a 16 de Setembro de 2009 às 16:27
Nem mais... tudo o que escreveu é incrivelmente parcial e tendencioso. Socrates cometeu erros, como ele prorio assume...mas FEZ BASTANTE pelo pais.Tevo coragem.Tomou medidas.
Quanto a famosa Educação, nao estará agora mt melhor?Professores colocados a tempo e por 4 anos (estabilidade) é so um indicador...

Para finalizar, gostaria que me indicassem quem neste pais, neste momento, pode fazer melhor do que Socrates? Eu volto a frisar, FAZER, pois o PSD apresenta programas vagos, com contradiçoes...ja para nao falar de um programa incompleto, visto que as medidas fundamentais a tomar ja foram executadas por socrates.

PS- A recusa do TGV com Espanha é negar a ligaçao ao mundo atraves do transporte de mercadorias...como é possivel querer ficar afastado da europa, justificando que o TGV so serve para fazer favores a espanha. QUando a senhora ferreira leite esteve no governo ha uns anos, e propos o TGV com 4LINHAS, entao ai faria 4 favores a espanha!! E se agora estavos em crise, antes tb estavamos


De Soares a 17 de Setembro de 2009 às 19:33
Mas o TGV é para transportar mercadorias? Que eu saiba é para pessoas apenas. E, já agora só para as que querem ir a Vigo, Badajoz ou Madrid para irem à Europa apanhar um avião decente. Está a ver como se faz o negócio? E, por outro lado, é porque os portugueses estão desconfiados do Alfa, que o dito ainda é muito vagaroso e apanha mal o telemóvel!
Olhe, com todo o respeito, espero bem que se o TGV for usado pa mercaorias ande ben devagarinho se elas forem perigosas. Se calahr o barco ainda era capaz de ser mais útil, não acha?


De Aryan a 16 de Setembro de 2009 às 18:51
"Já ninguém acredita, mas foi a este triste "fado" que nos conduziu o Governo do Eng.º Sócrates".
Olhem que pela demonstração dos comentários anteriores, não é essa a realidade que eles transmitem. Penso que vão ter uma surpresa!


De Carlos Couto a 16 de Setembro de 2009 às 18:52
Estive a pensar e acho que vou encomendar um belo carro de luxo
Tenho 500 Euros a mais e a marca dá-me crédito e um desconto (200 Euros que eu preciso aproveitar já).
E isso vai concerteza dar a ideia de que vivo numa enorme prosperidade a ajudar tudo o resto à minha volta.

Talvez a maior razão para nunca mais querer ver este fulano à frente é perceber que em politica neste país nunca ninguém desceu tão baixo.
Manipulou descaradamente a opinião pública contra classes profissionais - Magistrados, Professores, Farmacêuticos , Militares, Forças de Segurança.
Conseguiu apelar aos mais medíocres de todos e aos seus mais baixos sentimentos.
Transformou a politica e a gestão da coisa publica num sem fim de anúncios patéticos, reforma incompetentes e puras e simples falsidades repetidas vezes sem conta.
Nunca se tinha chegado a um ponto em que o pior que a politica tem para dar (o mais medíocre dos medíocres ) fosse 1º ministro.
Sem currículo, sem habilitações ou conhecimentos de qualquer espécie e uma carreira feita a pensar no próximo salto no aparelho do poder é tudo o que este indivíduo tem para dar.
Ajudou empresas de forma duvidosa (dando de mão beijada negócios de milhões) tentou equilibrar o deficit à custa de uma sobre colecta a quem não pode fugir e quer agora desbaratar dinheiro que o país não tem num projecto que quer por força ver associado ao seu nome.
Alguém duvida que o TGV nunca vai ser altamente deficitário na exploração? Vai ter de receber dinheiro do estado para a sua exploração a vida toda, além do serviço da dívida que vamos ter de pagar para o fazer. Um embuste, um incompetente e talvez o mais ignóbil leader politico que este país teve para dar até agora (seguido de perto por Passos Coelho que é um vazio total. Passou a sua vida académica entre bares e a sede do partido até que um amiguito - Angelo Correia - lhe arranjou um lugar de administrador de coisa nenhuma depois de acabar o cursinho a martelo numa Universidade Privada , claro).
Chegará o dia em que o PSD só terá porcaria desta para apresentar, mas para já o PS leva a clara dianteira.
Um país que anda embeiçado pelo paladino do Trotskismo e do Maoismo também não parece ter capacidade para escolher melhor. Seremos a trampa da Europa por muitos e bons anos.
Pena tenho eu que se tenham perdido as oportunidades que nunca mais teremos. 4 anos pelo cano abaixo, 4
anos de sacrifícios e de expectativas goradas.

Sempre a retirar mais do que aquilo que dá por forma a chegar aos miticos 0% de deficit. Rodeado de um grupo de ministros absolutamente incompetentes e cheios de si próprios (Finanças, Economia, Educação, Saude 1), ou pura e simplesmente inexistentes (Ambiente, Cultura, Adm . Interna, Justiça, Saude 2) a fingir que faz alguma coisa de relevante a não ser baixar os gastos do Estado à custa de quem para ele trabalha.

Se os portugueses valorizam isto num primeiro ministro, estamos perdidos. Não faltará muito para termos um qualquer mafioso no lugar de 1º ministro.


De Anónimo a 16 de Setembro de 2009 às 19:40
Cá para mim o PS tem uma equipa de pessoas todo o dia a responder aos fóruns e blogs da internet. O estilo dos comentários socialistas é tipicamente "socrático" arrogante, demagógico e mal criado.
Força Dra. Manuela Ferreira Leite é uma política de verdade e justiça que Portugal precisa.


De soares a 17 de Setembro de 2009 às 19:24
Bolas, mas que falta de fé! Então para que serve Fátima? Não é para o milagre? Para alguma coisa deve servir!
Ó Joaquim Biancard, desculpe a ousadia mas o meu amigo está mesmo deprimido! Vá lá, levante-me esse moral e vote noutro qualquer, mas vote! E deixe lá de ser derrotista que há mais marés que marinheiros. Leia o Martin Paige - a primeira aldeia global e o contributo de Portugal para a globalização. Vai ver que se vai sentir orgulhoso outra vez do nosso cozido à portuguesa. Abraço
Comendador Soares


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds