Domingo, 20 de Setembro de 2009
publicado por Pedro Picoito em 20 Set 2009, às 00:55

No caso das escutas, há quem se indigne porque o Presidente da República recorre a um jornal para lançar suspeitas gravíssimas sobre o Primeiro-Ministro. Aparentemente, as mesmas pessoas não se incomodam com o facto bizarro de emails internos do mesmo jornal serem enviados não se sabe por quem à concorrência. 

 Mas deviam.

Só existem três hipóteses para explicar a bizarria: 1) os homens do Público que tinham acesso aos ditos emails são esquizofrénicos e passam cachas à concorrência; 2) o DN e o Expresso têm um espião muito bem colocado no Público; 3) houve violação do sistema informático do Público por alguém de fora.

Aguardemos serenamente as conclusões de todos os inquéritos em curso.

Até lá, internem o José Manuel Fernandes. A esquizofrenia pode ser perigosa. 

 


6 comentários:
De MJP a 20 de Setembro de 2009 às 03:40
Coitado do JMF . É ele o principal alvo da publicação do mail : surge na sequência da notícia que vai ser remodelado. Mais uma "remodelação" em plena campanha pode fazer estragos que a outra não fez, logo é preciso mostrar como gere mal o jornal. Já está: é susceptível de sofrer encomendas.
O resto do mail são danos colaterais que só jogam a favor: diabolização do PR , garantia que o PR não vai ajudar o PSD. O PS precisa de segurar os votos que tem. A publicação do mail serve para isso. Demonstrar que alguém que recebe encomendas não prestigia a informação livre. Já uns mandarins da CS vieram dizer que isso é muito grave.
Infelizmente, num país de mortos-vivos nem a publicação do mail era necessária. Uns não vêm, não ouvem nem querem saber e os restantes até gostam que alguém ponha e disponha como entender. A CS ficou ainda mais enfeudada: se alguma vez se quiser libertar leva com um processo de suspeição em cima. Bem poderão gritar que não terão quem os oiça.


De jeronimo a 20 de Setembro de 2009 às 11:03
Está a descartar a hipótese mais provável. Alguém de dentro do Públic quer entalar um colega ou a própria direcção com quem entrou em ruptura. E esta seria uma excelente forma de os comprometer. Acha que depois disto JMFernandes tem condições para ficar à frente do jornal ?


De pedro picoito a 20 de Setembro de 2009 às 11:16
Esquece-se que as pessoas que tinham acesso aos emails em causa eram pouquíssimas, da máxima confiança do JMF e também ficam queimadas com a história. A sua hipótese só seria óbvia se fossem muito estúpidas, como diria a outra.


De jeronimo a 20 de Setembro de 2009 às 16:35
Só se fossem estúpidas ou se beneficiassem com a história. Mas já vi que para si isto é absolutamente inverosímil.
Voltemos às hipóteses mais realistas de espiões do DN no Público a cruzarem-se com agentes do SIS a intervir nos computadores do jornal. Faz muito mais sentido ...


De maria a 20 de Setembro de 2009 às 15:05

VOTO MFL E SOU DA OPINIAO QUE O PRESIDENTE DA REPUBLICA TEM ,CONCERTEZA RAZOES FUNDADAS PARA SUSPEITAR DE ESCUTAS .POR ISSO MESMO, DEVE , TEM A OBRIGACAO DE DIZER ISSO MESMO AO PAIS JA , IMEDIATAMENTE , PARA QUE TODOS SAIBAM ONDE VOTAM.

O PAIS E OS PORTUGUESES MERECEM ISSO E DEVEM LHE EXIGIR ESSA EXPLICACAO.


De Sílvia Almeida a 21 de Setembro de 2009 às 10:12
Santa ignorância..
O PR tem, de facto, não só o direito mas também o dever de expôr a situação e exigir averiguações.
Mas das duas uma, ou fala com provas ou averigua em silêncio. E com todos os meios ao seu dispôr para tirar a limpo esta situação, escolher um meio de comunicação social é, no mínimo estranho.
Mais, não abona a favor da sua seriedade e muito menos imparcialidade remeter-se ao silêncio e promover insinuações.
Pouco me importam guerras internas entre os jornais. O que me importa é o envolvimento claro do PR neste caso.

Sílvia Almeida


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds