Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009
publicado por Vasco Graça Moura em 21 Set 2009, às 08:30

A entrevista de Sócrates ao Diário de Notícias de ontem é mais um triste debitar de vacuidades, sem ponta por onde se lhe pegue. O papaguear das coisas que toda a gente sabe no estilo que toda a gente tem tornou-se hábito do Partido Socialista e timbre do seu líder.

De resto, o mais interessante a extrair da dita entrevista é tão grotesco quanto absolutamente estúpido: procurar encostar ou identificar Manuela Ferreira Leite com o salazarismo e/ou o marcelismo é uma falsificação da realidade e, ao mesmo tempo, uma demonstração da mais supina ignorância quanto à história, às ideias políticas, à economia, à governação e à personalidade do adversário.

Esta atitude revela bem os métodos de que Sócrates y sus muchachos são capazes: manipular, manipular, manipular até que a alma lhes doa.

Mas consolem-se as almas timoratas. Fica-se a saber que Zapatero é o melhor amigo de Sócrates e regista-se a confissão de que daqui a dez anos as pessoas estarão a receber menos a título de reforma, sob esta fórmula tão sibilina quanto evasivamente perversa: “Não se trata de receber menos. Trata-se de conter o crescimento, que era insustentável”.

Nunca um entrevistado gastou tantas páginas para dizer tão pouco.

 


6 comentários:
De Amêijoa Fresca a 21 de Setembro de 2009 às 10:11
Falsificar a realidade
como auto-flagelação,
adensa a verbosidade
de genuína debelação.

Debitar vacuidades
de supina agnosia,
reflecte acuidades
de pura hipocrisia.

A leveza insustentável
de prédicas ignorantes,
torna-se insuportável
pelos efeitos delirantes!

Epílogo

A psicopatia ostentativa
de puro exibicionismo,
é uma moral putativa
carregada de cinismo.

A venda de convicções
como acto mercantilista,
é uma das aberrações
do raciocínio miserabilista.


De Joaquim Amado Lopes a 21 de Setembro de 2009 às 19:06
Vasco,
Não acuse José Sócrates "da mais supina ignorância quanto à história, às ideias políticas, à economia, à governação e à personalidade do adversário."

O problema de José Sócrates não é ignorância, é falta de carácter. Ele sabe que a verdade está contra ele e, portanto, recorre à mentira.
É que, apesar dos muitos (demasiados) tiros que o PSD e Manuela Ferreira Leite deram nos próprios pés, o PS fez muitíssimo pior.

Resta-nos esperar que os portugueses saibam distinguir entre propaganda e realidade e escolham em consciência.


De António Marquês a 21 de Setembro de 2009 às 21:54
Não é pròpriamente um comentário. É antes uma pergunta: então não há um postezito sobre a dispensa do Lima? Isso não interessa ao pessoal saber? Vá lá, sejam democratas e digam qualquer coisinha.


De ó és tão linda! a 22 de Setembro de 2009 às 00:30
Eu acho que identificar MFL com Salazar só beneficia a senhora.Haja em vista a "sondagem", não muito longínqua, que colocou o antigo Presidente do Conselho à frente de todos os outros portugueses votados. O anti-salazarismo primário e cego continua a ser uma imbecilidade e,como se viu,no cso RTP/maria Elisa,uma ratoeira...


De A fonte do Lima a 22 de Setembro de 2009 às 00:56
Muito bem! Abaixo a vacuidade arrogante do Sócrates! Acima o cinzentismo sério dos grandes políticos como Dias Loureiro, Cavaco Silva, Manuela Ferreira Leite e 7up! Sério?? Seríssimo! Ainda bem que o autor do post não se mete nessa coisa do mediatismo ou da política espectáculo, e que a líder do Grande Partido Laranja recusa debates na televisão ao idas a programas de humoristas. Muito bem!


De José Peralta a 24 de Setembro de 2009 às 10:49
Vasco Graça Moura
E que tal, comentar também, a vacuidade cada vez mais exponencial de Cavaco Silva, de quem, o hoje seu "grande amigo" Marcelo Rebelo de Sousa, dizia em 1995 :

"A INCULTURA DE CAVACO SILVA, POLÍTICA E NÃO SÓ, É ABISMAL, E O SEU TRIUNFO, FOI O TRIUNFO DA VULGARIDADE !"

(Vai em maiúsculas, para que veja melhor !...)




Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds