Terça-feira, 22 de Setembro de 2009
publicado por Maria João Marques em 22 Set 2009, às 14:02

Parece que ASS decretou o fim do tema de campanha do PSD da asfixia democrática com o afastamento pelo PR de Fernando Lima. É caso para dizer: queria, não queria? Os eleitores ainda se recordam dos processos judiciais a jornalistas como o João Miguel Tavares, José Manuel Fernandes, Manuela Moura Guedes. E dos ataques em prime time no congresso do PS ao jornal Público e ao jornal de sexta-feira de MMG. E da forma abrupta como este jornal televisivo foi terminado três semanas antes das eleições legislativas. E dos rumores da saída de JMF da direcção do Público. E dos recados de alguém do PS ao director do Sol avisando que ou paravam as notícias do caso Freeport ou seria inviabilizado o negócio com os investidores angolanos que permitiriam a continuidade do jornal.

 

Queriam que nada disto tivesse sucedido, não queriam?


5 comentários:
De jeronimo a 22 de Setembro de 2009 às 17:26
Tenha juizo !! Essa conversa já enjoa !
Acha que ainda alguém lhe dá algum crédito ?


De Anónimo a 22 de Setembro de 2009 às 18:56
Este chefe dos indios não gosta de ouvir as verdades,pois como eu o compreendo, também eu ando enjoado, com as incomodidades destes vesgos.
Cps
Cochise


De Maria João Marques a 22 de Setembro de 2009 às 18:58
Pelos vistos o Jerónimo dá, ou não me lesse e comentasse.


De jeronimo a 22 de Setembro de 2009 às 19:03
Éu estava a referir-me a dar crédito à conversa da asfixia e aos pseudo "casos".
A si e aos seus posts continuo a dar todo o crédito, senão (como diz, e bem), não os lia.


De jrrc a 22 de Setembro de 2009 às 21:01
É verdade Maria...era tudo falso...e não há ressurreição dos "mortos"...

Enfrenta a verdade com honra...é o mínimo que se exige, não é?


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds