Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009
publicado por Carlos Botelho em 23 Set 2009, às 20:32

 

Porquê ouvir-se esta coisa a quatro dias das eleições? Qual é o alcance, a intenção política de se pôr o pensador Valter Lemos a fazer depender a distribuição de Magalhães do "próximo governo" - depois, note-se, da invasiva propaganda "socrática" ter andado estes anos a alimentar as expectativas de milhares de famílias?...

Trata-se de pura chantagem. O governo insulta o público insinuando: se queres os Magalhães com que te acenamos, bom povo, já sabes, vota PS. À imagem do discurso do chefe do governo, é assim que vêem os eleitores - como gente imatura e grosseiramente manipulável. Ora, todas as pessoas sérias sabem a resposta que se deve dar a chantagistas. No dia 27, esta gente terá a resposta merecida.

 


3 comentários:
De bisturi a 23 de Setembro de 2009 às 22:35
Mas que descaradeza reina no país socretino...!!!
"Meninos querem computadores Magalhães? Chorai ...chorai ...que o pai dá... MAS só se no domingo no Partido Socretino votar!!!
É o paradigma mais rasteiro da política da cenourinha...
Mas grave é a conivência dos nossos jornalistas: tudo aceitam e pouco questionam?Se fosse ao contrário caíam o Carmo e a trindade e como bonus até davam a Torre dos Clérigos...

Mas que magnânimos os xuxialistas se revelaram: não suspendem , não!!! Apenas deixam campo aberto para o próximo governo!!!
MAS PENSAM QUE SOMOS TODOS PARVOS???
VERGONHA


De Miguel Reis Cunha a 23 de Setembro de 2009 às 22:48
De qualquer forma, Pedro Duarte, hoje, confirmou que, se o PSD for governo, manterá os Magalhães, com algumas nuances quanto à forma de financiamento.


De Joaquim Amado Lopes a 23 de Setembro de 2009 às 23:51
Segundo o Secretário de Estado, "A entrega do computador Magalhães implica uma despesa elevada".
A memória falha-me ou o Governo dizia que não era o Estado que os pagava?

E o Primeiro-Ministro afirmou recentemente que todos os alunos do primeiro ciclo tinham Magalhães (terão dado um segundo computador aos alunos/famílias que venderam os primeiros?).
Tanto quanto julgo saber, o ano lectivo já começou. Se os alunos que entram agora no primeiro ano de escolaridade não receberam Magalhães, não quer isso dizer que cerca de 25% dos alunos do primeiro ciclo não tem Magalhães?


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds