Quarta-feira, 29 de Julho de 2009
publicado por Nuno Gouveia em 29 Jul 2009, às 13:27

A proposta ou compromisso (depois do flop dos 150 mil empregos, já não se usa a palavra promessa no PS) de oferecer 200 euros a todas as crianças nascidas é completamente ridícula. Da leitura da peça do Público percebo o que levou os ideólogos socialistas a esta mirabolante ideia: deviam estar a pensar de que forma poderia “comprar” mais votos, e então foram ver o que o amigo Zapatero andava a fazer para destruir a economia espanhola. E encontraram lá um cheque de 2500 euros por cada bebé. Então toca a copiar a ideia, mas como somos bem mais pobres, a ideia ficou-se pelos 200 euros. A estupidez é ainda maior se verificarmos o verdadeiro significado da mesma. Este dinheiro teria que ser depositado numa conta a prazo, que apenas poderia ser levantado quando os jovens atingissem a maioridade. Segundo contas da Deco, daqui a 18 anos e com os juros actuais, esse dinheiro representaria cerca de 500 euros. Ou seja, já estou a ver os jovens a pegar nesse dinheiro, e gastá-lo numas férias, que nessa altura não deverá dar para ir muito longe...

 

Além de uma medida totalmente inútil, esta é mais uma forma de mostrar pouco respeito pelo contribuinte. Numa altura em que é necessário implementar uma gestão rigorosa da "coisa pública", o PS insiste no desvario que tem afectado Portugal.


18 comentários:
De PedroFaria a 29 de Julho de 2009 às 14:09
"Ou seja, já estou a ver os jovens a pegar nesse dinheiro, e gastá-lo numas férias, que nessa altura não deverá dar para ir muito longe..."

Ou a usarem esse dinheiro nas depesas do primeiro ano na faculdade ou num computador ou na primeira renda quando sairem de casa para trabalhar...
Mas claro, isso não interessa referir!


De john a 29 de Julho de 2009 às 15:27
Ou a usarem esse dinheiro nas depesas do primeiro ano na faculdade ou num computador ou na primeira renda quando sairem de casa para trabalhar...

500 euros daqui a 18 anos não darão para a primeira renda, provavelmente (pelo menos, não em Lisboa - uma mensalidade de renda actualmente é já 250 euros, mais coisa menos coisa). 500 euros actualmente são uma ínfima parte das "despesas do primeiro ano na faculdade. Com 500 euros, também não se compra um grande computador - mas também, não irá Sócrates dar computadores a toda a população nacional até lá?

Com a subida de preços que se espera até lá... esses 500 euros nem darão para muita cerveja. Pobres universitários.


De jeronimo a 29 de Julho de 2009 às 15:42
A ideia é que os pais vão reforçando a conta, com beneficios fiscaispor esses depósitos. O que lá tiver quando os jovens tiverem 18 anos vai depender da poupança que os seus pais fizerem.


De Maria João Marques a 29 de Julho de 2009 às 17:22
Em que é que isso é diferenbte do que os pais fazem agora? É por o Estado dar 200€ que os pais de repente vão decidir poupar? Ou são os 200€ que fazem a diferença? Como é óbvio, isto não vai fazer diferença nenhuma nas poupanças familiares.


De tim a 29 de Julho de 2009 às 14:13
É como estar a dar por um lado e a tirar por outro quando há famílias superiores ao mínimo aceite: veja o que propõem em face do estacionamento http://campodeourique-revoltado.blogspot.com/


De Daniel João Santos a 29 de Julho de 2009 às 14:31
faça as contas aos milhões que serão colocados nos bancos durante 18 anos... acho interessante...


De Nuno Gouveia a 29 de Julho de 2009 às 14:52
Então diga-me lá qual a razão do Estado oferecer dinheiro dos contribuintes para medidas deste tipo? Qual o problema que isso resolve?


De jeronimo a 29 de Julho de 2009 às 15:04
Isto é inspirado numa medida implementada no UK há anos.
E não foi o PS que mudou a semântica da palavra promessa. Foram comentadores pouco escrupulosos e que numa atitude de honestidade duvidosa acham que podem mudar a realidade, incluindo a que ficou expressa em cartazes. Pela milonésima vez: um objectivo não é uma promessa. Se Vc alguma vez tivesse gerido uma empresa ou os seus recursos humanos iria entender isso facilmente.


De Nuno Gouveia a 29 de Julho de 2009 às 15:09
Tenho por hábito não responder a anónimos. Mas aqui vai:

O PS, seguido pelos seus militantes, depois de ver que prometeu o que não conseguia cumprir, mudou a semântica da palavra. Mas em 2007, o próprio site do Partido Socialista dizia:


"O primeiro-ministro, José Sócrates, acredita que o actual Governo vai conseguir concluir a promessa de criar 150 mil novos postos de trabalho até ao final do mandato "

http://www.ps.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=708&Itemid=27

Reparem é o próprio site do Partido Socialista que falava em "promessa"... Mas eles agora dizem que são os "comentadores pouco escrupulosos". Enfim...


De jeronimo a 29 de Julho de 2009 às 15:18
Para si val mais o que está no site e que foi colocado à posteriori ou o que foi amplamente mostrado ao eleitores na campanha, nos cartazes ? E que atéfoi tema no debate Santana - Sócrates ? Mas registo com apreço que finalmente parece que compreendeu a diferença entre objectivo e promessa.


De Nuno Gouveia a 29 de Julho de 2009 às 15:27
Você só pode estar a brincar... Então o site do PS cita Sócrates e você diz essa monstruosidade? Assim não vale a pena discutir.


De Daniel João Santos a 29 de Julho de 2009 às 15:16
não era esse o sentido.

Pelas contas, serão 157 milhões a serem colocados nos bancos. É muito dinheiro preso durante 18anos... depósitos directos nos bancos...pois.


De Nuno Gouveia a 29 de Julho de 2009 às 15:28
Será essa a função do Estado agora? Pois...


De Miguel Noronha a 29 de Julho de 2009 às 15:02
Sem dúvida que será interessante para os bancos. Para os individuos nem por isso. Mas não percebo porque é que o governo vai tirar dinheiro aos contribuintes para lhesd devolver mandado-os colocá-lo num banco durante 18 anos antes de o gastarem.


De Antonio Lamas a 29 de Julho de 2009 às 16:04
Faz parte de mais uma campanha mentirosa que não vai ser cumprida.
Vejam o caso dos subsidio de 6500 euros na compra de um caro eléctrico. Só para os primeiros 5000 e a campanha acaba em 2012, ano em que se prevê que começam a aparecer os primeiros veículos com as novas baterias.
Já agora e a propósito:
Será que este amor ao "eléctrico" tem a ver com o facto de que o primeiro veiculo a ultrapassar os 100 kl hr era eléctrico em 1899 ???
O nome dele era LA JAMAIS CONTENTE".
Coincidências !! (ou talvez não)


De Ricardo Riquitp a 29 de Julho de 2009 às 17:40
A única diferença entre esta forma de contributo e um aumento do subsídio de apoio a crianças e jovens, está no apoio que indirectamente se concede à Banca!

Em 2008 nasceram cerca de 106.000 crianças em Portugal... o que correponderia a mais de 21 Milhões de Euros em depósitos...


De Hugo Mendes a 29 de Julho de 2009 às 23:22
"Isto é inspirado numa medida implementada no UK há anos".

O jeronimo é que tem razão: a medida é inspirada nos "baby bonds" de Tony Blair lançados em 2003. Mais informações aqui: http://www.childtrustfund.gov.uk/

Como é lógico - parece-me que as pessoas ainda não perceberam isto -, os pais/familias podem depositar dinheiro ao longo do anos na conta...Esse valor dos "500 euros" é arbitrário. Quem poupar - mas a direita não favorece a poupança? - receberá mais...


De JMI a 30 de Julho de 2009 às 09:49
Nao sendo muito dinheiro - é sem dúvida um incentivo à natalidade e à poupanca, e acredito que muitos casais irao aceder a esta medida e poupando para os seus filhos, numa conta pelo que ouvi terá benefícios fiscais.

Se nao tem impacto nas financas públicas é de aplaudir. Será sempre melhor que a alternativa de nao fazer nada !!


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds