Terça-feira, 4 de Agosto de 2009
publicado por Sofia Rocha em 04 Ago 2009, às 19:05

" (...) Os socialistas tinham saído por causa do "pântano" e Manuela Ferreira Leite descobriu um défice pior do que o que estava previsto. Portanto, não havia mais dinheiro para ninguém. Localmente, os clubes diziam que nós tínhamos de os safar. Na outra linha do telefone tinhamos o Governo preocupado com com os timings das obras e da imagem e Portugal. e os responsáveis por esta confusão - o Governo de António Guterres e José Sócrates e as Câmaras das cidades anfitriãs - já tinham saído. Apenas os clubes permaneciam como anteriores responsáveis por esta situação lamentável.

Durão Barroso apanhou todos os contratos assinados. Sem possibilidade de inverter ou de reequacionar a situação, tão própria desses ambientes colectivos alienantes que, por vezes, se criam em Portugal: Vamos concorrer ao Euro; já ganhámos a realização do Euro; uma grande festa; o país não pode ficar mal, o país todo engalanado; e quem paga?(...)"

 

( Pedro Santana Lopes, in A cidade é de todos, pág. 112)

 

Hoje volta a ser o argumento da "imagem de Portugal" que se invoca a propósito do TGV. Quem paga?


2 comentários:
De Diogo a 4 de Agosto de 2009 às 20:27
Entrevista de Sócrates ao Acção Socialista (19/5/2004):

Sócrates - "O Euro 2004 não é um torneio de futebol, é muito mais do que isso. É um grande acontecimento que projecta internacionalmente o nosso país. A construção dos dez estádios é um bem necessário ao país. Portugal tinha que fazer este trabalho. É também uma das críticas mais infantis que tenho visto, a ideia de que se Portugal não tivesse o Euro não tinha gasto dinheiro nos estádios. Isso é uma argumentação própria de quem é ignorante. Ouvi recentemente responsáveis pelo Euro dizerem que é já claro, em relação ao que o Estado gastou e ao que recebeu, que estamos perante um grande sucesso económico."


Em Dezembro de 2005 o Diário de Notícias procedeu a um balanço do Euro-2004:

- Estádios demasiado grandes para a necessidade do país;

- câmaras municipais excessivamente endividadas para os próximos 20 anos;

- derrapagem de 13,3% nas acessibilidades;

- mais de mil milhões de euros de investimento público total.

As conclusões críticas são extraídas da segunda fase de auditoria ao Euro 2004 e levam o Tribunal de Contas (TC) a questionar "se o elevado montante de apoios públicos" ao campeonato organizado por Portugal no Verão de 2004 não poderia ter tido "uma utilização mais eficiente noutras áreas de relevante interesse e carência pública".

"Os novos estádios do Euro 2004 estão sobredimensionados, o que pode ser constatado pelas baixas taxas de ocupação, da ordem dos 20 a 35%", refere o relatório da auditoria divulgado ontem pelo Tribunal de Contas, adiantando que "em alguns dos estádios, nem durante o Euro 2004 se atingiu a lotação máxima".


Também o Correio da Manhã avaliou o impacto do Euro 2004:

E o dinheiro investido neste espectáculo de grande escala também não teve grande retorno. Quase seis meses depois do Euro 2004, alguns estádios onde foram investidos milhões de euros para receber a prova estão «às moscas». Dos recintos do Euro2004, só os dos «três grandes» tiveram sucesso comercial.

Numa auditoria desenvolvida pelo Tribunal de Contas junto dos estádios de Guimarães, Braga, Leiria, Coimbra, Aveiro, Loulé e Faro, ficou claro que todos custaram mais do que o orçamentado, e que as autarquias se endividaram para os próximos 20 anos. As sete autarquias que receberam jogos do Euro 2004 contraíram empréstimos bancários no valor global de 290 milhões de euros para financiar obras relacionadas com o campeonato. Na sequência destes empréstimos, as câmaras terão que pagar juros no montante de 69,1 milhões de euros, nos próximos 20 anos, refere o relatório de auditoria do Tribunal de Contas.



De Manuel Ferreira a 5 de Agosto de 2009 às 09:05
Boas listas?!! E o Pedro Passos Coelho saneia-se?!! Uma vergonha!!


António Preto arguido por fraude fiscal e Helena Lopes da Costa por abuso de poder
por LusaOntem

António Preto e Helena Lopes da Costa, que terão sido propostos pela líder do PSD como candidatos na lista de Lisboa para as legislativas, são arguidos em processos relacionados com fraude fiscal qualificada e abuso de poder.

A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, manteve hoje o suspense sobre as listas de candidatos social-democratas para as eleições legislativas, recusando comentar a noticiada inclusão de arguidos entre os escolhidos até à reunião, à noite, do Conselho Nacional "laranja".

Segundo a imprensa, António Preto e Helena Lopes da Costa farão parte dos escolhidos para integrar a lista de candidatos do PSD à Assembleia da República nas eleições de 27 de Setembro.

A Agência Lusa tentou contactar, sem sucesso, António Preto e Helena Lopes da Costa.

António Preto, que foi deputado na legistatura que agora findou, está acusado de falsificação de documento e fraude fiscal qualificada, em co-autoria, num processo que ficou conhecido como o "caso da mala".

Em causa estão 150 mil euros que o deputado alegadamente recebeu em 2002, em envelopes e malas, dos empresários da construção civil Virgílio Sobral de Sousa e Jorge Silvério, na campanha das eleições para a liderança da distrital do PSD de Lisboa, que acabou por vencer.

Os dois empresários também são arguidos no processo e estão acusados de fraude fiscal qualificada.



Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds