Terça-feira, 11 de Agosto de 2009
publicado por Pedro Picoito em 11 Ago 2009, às 01:06

A queixa da Câmara Municipal de Lisboa contra o acto de "guerrilha ideológica" do 31 da Armada era de esperar. Não deixa, por isso, de ser supinamente ridícula. 

Bem pode António Costa pôr trancas à porta - já o país inteiro ficou a saber que, nas manhãs de Agosto, ninguém trabalha nos Paços do Concelho. Ou só trabalham funcionários que não sabem distinguir a bandeira municipal da monárquica. Se querem queixar-se de alguém, comecem por aí.

Mas não há nada a fazer: o PS dá-se mal com a ironia. Por menos do que isto, o querido líder Sócrates processou João Miguel Tavares. O seu putativo sucessor não podia ficar atrás. 


6 comentários:
De Amêijoa Fresca a 11 de Agosto de 2009 às 11:27
No coração da capital
hastearam a bandeira,
a rebeldia foi brutal
na original brincadeira.

A bandeira ondulante
perante a crua realidade,
a bandalheira cintilante
na defesa da edilidade.


De Rodrigo Saraiva a 11 de Agosto de 2009 às 11:57
Caro Pedro,
embora a troca pela bandeira republicana devesse ter sido o grande objectivo dos 31's, a troca foi pelça bandeira da cidade, que é a que fica hasteada na varanda.
a bandeira verde rubra está hasteada, mas no telhado.


De Maria a 11 de Agosto de 2009 às 11:57
O Pedro também parece que não distingue a bandeira nacional da bandeira de Lisboa, estará apto para trabalhar na Câmara?


De NP a 11 de Agosto de 2009 às 14:49
Pedro,

A internet tem destas coisas: não preciso de me cansar a escrever. Esta manhã no Rádio Clube ouvi uma opinião com a qual me identifico plenamente, por isso convido-o a seguir o seguinte link (a matéria relevante para este aspecto surge por volta de 2:20):

http://radioclube.clix.pt/player/frame_player_7.asp?wma=/rcponline/rubricas/minuto_a_minuto/imprensa/imprensa_2009-08-11.wma&album_cover=&linha1=Arquivo%20de%20Programas&linha2=Com%20Camilo%20Lourenço&linha3=Rádio%20Clube&linha4=

Cumprimentos.


De Pedro Picoito a 11 de Agosto de 2009 às 18:28
Há aqui alguma confusão. todas as notícias e posts que li sobre o acontecimento davam a entender que a bandeira trocada era a da república. Vou esclarecer isto.


De Carlos Botelho a 12 de Agosto de 2009 às 00:16
Pedro,
a bandeira roubada foi a da Câmara.
A bandeira nacional está num mastro acima do frontão.
Portanto, a bandeira da monarquia ficou hasteada bem mais abaixo do que a nacional. Engraçado.


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds