Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009
publicado por Rodrigo Adão da Fonseca em 14 Ago 2009, às 14:35

"No mercado político, o PS é um activo dominante: de risco baixo, com um panfleto informativo detalhado, e com retorno elevado. Outros produtos terão outras características. Mas, em geral, não é neste tipo de activo que procuramos investir?"

 

(Carlos Santos, no SIMplex e no Diário Económico)

 

O Carlos Santos defendeu no Diário Económico que o PS é um activo, e cito, "de risco baixo, com um panfleto detalhado, e com retorno elevado". E pergunta-nos se "não é neste tipo de activo que procuramos investir?".

 

A minha resposta é - Claramente, Não! Passe o lapso do "panfleto" (normalmente usado mais na propaganda que na informação - admito que o Carlos quisesse falar em "prospecto", ou talvez não), e usando a metáfora dos mercados, todos sabemos no que dão os produtos que se apresentam como tendo essa enorme capacidade de patrocinar "risco baixo" com "retornos elevados". Quem promete risco baixo com retornos elevados, vende a banha da cobra. É uma regra de ouro que qualquer asset manager júnior conhece (e que alguns seniors não deviam esquecer): desconfiar de quem promete elevados retornos com risco baixo.

 

Sem entrar em grandes complexidades, podemos explicar o binómio risco Vs retorno seguindo o modelo clássico designado por “Capital Asset Pricing Model” ou CAPM, desenvolvido a partir dos estudos de Markowitz, Sharpe e Lintner (agraciados com o Prémio Nobel). Basicamente, este modelo assenta na ideia que num mercado eficiente os retornos são conquistados a partir de riscos maiores. Uma gestão assente num modelo CAPM procura, (i) ou diversificar a carteira, para alienar risco, mantendo os retornos, (ii) ou então, com o mesmo nível de risco, obter maiores retornos. Do ponto de vista estatístico, a “habilidade” de se conseguir retornos sem contrapartida de risco, é tida como uma “anomalia” ou um “acaso”, não sendo assim propriamente modelizável a priori.

 

Embora não seja fã deste tipo de abordagem (tem para mim alguns vícios, desde logo, por pressupor que há mercados eficientes, algo difícil de aceitar teoricamente, quando se é "kirzneriano", ou por conduzir à falsa ideia que a mera diversificação do investimento acautela só por si o risco), ela é um bom ponto de partida para a devida ponderação do binómio retorno/risco, e carrega uma ideia essencial para a presente análise: não há retornos sem risco, e a promessa à partida de retornos elevados com baixo risco, só existem mesmo na cabeça de quem faz política.


2 comentários:
De Anónimo a 14 de Agosto de 2009 às 15:41
Mas... ainda há quem dê crédito a essa figurinha menor do socratismo, que se está a pôr em bicos de pés e a fazer pontaria para Secretário de Estado seja-lá-do-que-for e que dá pelo nome de Carlos Santos?

Gaste-se o tempo com outras coisas mais importantes como, por exemplo, caçar gambuzinos...


De Costa a 14 de Agosto de 2009 às 18:23
Mais um que quer o taxo. não disfarça nada.


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds