Domingo, 16 de Agosto de 2009
publicado por João Gonçalves em 16 Ago 2009, às 14:50

Este é filho do outro. Um pouco de pudor deveria refrear-lhe os instintos. Expele exactamente o mesmo estilo de flatulência política do papá. Não aprenderam nada. Não esqueceram nada. Estão bem em casa. Em família.


29 comentários:
De antonio lopes a 16 de Agosto de 2009 às 17:03
O menino promete. Escreve sobre economia sem a menor preocupação em entender o que diz. Mas aí segue fielmente as pisadas do mestre e papá: muita palha (e arrogância) e pouca uva.


De FNV a 16 de Agosto de 2009 às 17:30
Isto não é sal mais. É gindungo , e às carradas e não lhe fica bem, João.


De VERITAS a 17 de Agosto de 2009 às 15:44
INDEPENDENTEMENTE DAS ORIGENS FAMILIARES DE CADA QUAL, É SEMPRE NOJENTO AQUELE QUE RENEGA E QUE ESCONDE AS SUAS ORIGENS - ENFIM, ESSAS GENTES SÃO UMAS ETERNAS INFERIORMENTE COMPLEXADAS E POR ISSO MESMO É QUE ANDAM NO PS.

Grande Patriarca o Pai do Constâncio, o Avô do Joãozinho!


De Daniel João Santos a 16 de Agosto de 2009 às 18:51
O João já leu isto?

http://jugular.blogs.sapo.pt/1094131.html

Absolutamente lamentável.


De Diogo Moreira a 16 de Agosto de 2009 às 18:53
Ele tem culpa de ser filho de quem é?

Estás à vontade para criticar o que quiseres dele, mas lembra-te que nós não escolhemos a nossa família.

Abraço,

Diogo Moreira


De amália a 16 de Agosto de 2009 às 21:35
Coloquei isto no jamais, mas desconfio que não vão publicar.
Por ser filho do outro vou relembrar uma história de lobo e cordeiro: Estavam um lobo e um cordeiro à beira de um regato, situando-se o primeiro a montante e o outro a jusante. Dizia o lobo _ Não me sujes a água que te como.
Respondia o cordeiro _ Mas, sr. Lobo, isso não é possível, porque o senhor está do lado da nascente e eu do lado da foz.
Responde o lobo _ Se não és tu, foi o teu pai. E zás! Trincou o cordeiro com os seus afiadíssimos dentes , feitos para retalhar os que acreditam na justiça da verdade e da inocência sem culpa provada.


De Miguel Barroso a 16 de Agosto de 2009 às 19:37
Ahaahahha. Quem lê ambos os blogs fica realmente muito contente. Simplexeiros e Jamaiseiros, prestam mau serviço. São estas as ideias e os debates que têm para apresentar?
Ataques e acusações, baixeza intelectual, este maravilhoso nível?

Que interessa a nós, leitores quem é o filho do outro ou o filho da puta, ou ambos?

O que vocês fazem é pôr preto no branco para quem quiser ler que o debate na blogosfera de dois blogs concorrentes e apoiantes é uma filha da putice pegada.

Onde está a contribuição para algo?

Ambos deveriam apresentar pedidos de desculpas, sim, mas aos leitores.

A menos que continuem a ser tão escatológicos que nem isso lhes interesse, e optem por continuar esta conversa de comadres chateadas.

Em vez de me virem comentar com impropérios reflictam de cabeça fria...tenham vergonha


De O Australopithecus a 17 de Agosto de 2009 às 19:24
"Assino por baixo"


De Porfírio Silva a 16 de Agosto de 2009 às 20:28
Espero que a sua família não seja responsável pela sua falta de educação. Nem por este estilo de "debate" "político". Não quero que me alimentem dúvidas sobre a importância positiva da família.


De Paulo a 16 de Agosto de 2009 às 21:27
Engraçado este Porfírio, a dar uma de moralista ou de grande educador do povo, lembra o caderninho vermelho de Mao


De Porfírio Silva a 16 de Agosto de 2009 às 22:48
Não pretendo continuar a conversa com gente mal educada. Os meus Pais ensinaram-me a não me meter com quem tenha falta de carácter. Os métodos estalinistas são bem conhecidos e, pelos vistos, são praticados com denodo neste espaço.
Saúde.


De horacio a 17 de Agosto de 2009 às 00:36
Sr Porfirio, estalinistas ou Santosilvistas? Se calhar refere-se a isso. Nos ultimos 4,5 anos não faltam casos de intolerância vindos do partido do poder.


De sitiocomvistasobreacidade a 16 de Agosto de 2009 às 21:29
Um post miserável e de mau gosto. Já falta pouco para a vossa derrota nas urnas.


De amália a 16 de Agosto de 2009 às 21:30
Cá vai a história outra vez...
Por ser filho do outro vou relembrar uma história de lobo e cordeiro: Estavam um lobo e um cordeiro à beira de um regato, situando-se o primeiro a montante e o outro a jusante. Dizia o lobo _ Não me sujes a água que te como.
Respondia o cordeiro _ Mas, sr. Lobo, isso não é possível, porque o senhor está do lado da nascente e eu do lado da foz.
Responde o lobo _ Se não és tu, foi o teu pai. E zás! Trincou o cordeiro com os seus afiadíssimos dentes , feitos para retalhar os que acreditam na justiça da verdade e da inocência sem culpa provada.


De João Gonçalves a 16 de Agosto de 2009 às 21:55
Enganou-se, Amália. Comigo a censura é mitigada. Só mesmo insultos pessoais.


De amália a 16 de Agosto de 2009 às 22:03
Ora eu a pensar que tinha entendido a história...


De Beatrice von Bismarck a 16 de Agosto de 2009 às 22:52
Então mas o rapaz agora escreve sobre Economia? Ia jurar que a formação do moço é em Filosofia e que a criatura dava umas aulas miseráveis na Faculdade.



De dutilleul a 17 de Agosto de 2009 às 03:20
Fiz um comentário a um comentário deste comentário.
(aqui: http://novo-rumo.blogs.sapo.pt/32396.html?view=84108#t84108 )


De amália a 17 de Agosto de 2009 às 15:43
Cá está...A D. Beatrice imagina desconsiderações sobre a pessoa em questão, não sabe se têm qualquer fundamento, mas não se coibe de publicar as suas "flatulências" Ainda pregam moral...


De Leve a 8 de Novembro de 2009 às 23:48
Miseráveis é tudo o que não são. São o rejubilo do meu dia. Ricas de conteúdo e agradáveis.
Com esse comentário que fez, bem que me apetecia dizer-lhe outras coisas. Mas não o vou fazer, para não descer ao seu nível.


De Vítor Coelho a 18 de Agosto de 2009 às 09:03
Caro João Gonçalves

Independentemente do insulto de que foi alvo, não parece correcto criticar um texto de alguém só porque se é filho de um determinado pai ou mãe.
Acho que falhou.


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds