Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009
publicado por Vasco Graça Moura em 24 Set 2009, às 18:19

Na outra senhora, havia uns sujeitos de gabardine e bloco-notas em punho que iam assistir a colóquios e outras manifestações políticas ditas subversivas. Essa era uma das mais sintomáticas manifestações da asfixia democrática desses tempos. Quem fosse assistir ou interviesse sujeitava-se a várias consequências desagradáveis.

 

Actualmente, os métodos podem ter mudado, e já não haverá um tipo de gabardina e óculos escuros a fiscalizar o que se passa, mas o espírito de denúncia, de manobra inquisitorial e de asfixia democrática mantém-se. Veja-se o que o ministro Santos Silva, émulo dos Torquemadas e Savonarolas da pureza de sangue ideológico e da repressão da batota eleitoral, acaba de debitar sobre o facto de José Manuel Fernandes se ter deslocado a Rio Maior para assistir a um acto de campanha eleitoral do PSD e do CDS.

Espera-se que a lição tenha escarmentado José Manuel Fernandes e que, para a próxima, ele não se esqueça de pedir autorização, livre-trânsito e passaporte ao Partido Socialista ou a algum dos seus responsáveis mais grados. Porque o respeitinho é muito bonito, este Governo é muito poderoso e quem se atreva a não bajular devidamente o PS leva nas trombas ou na carreira profissional…

 



De Luis Inácio a 24 de Setembro de 2009 às 21:33
Totalmente de acordo. Eles que viessem condicionar na minha liberdade de dizer o que devo ou não devo dizer e mesmo naquilo que nunca deveria nem pensar quanto mais dizer, não me tivessem obrigado a ouvir 4 anos de disparates desta cambada energúmena e vituperina elite e nunca teria chegado a este estado, um profundo ódio visceral a este PS que chega a ser doentio e perigoso cardiovascularmente falando.
UMA VERDADE INCONVENIENTE: apesar da Crise este Governo Sócrates é só facilidades e promete o que não pode fazer nem cumprir e propagandeia como distribuir mais pobreza por todos. É a Charlatanice em Potência e o descaro de quem a todo o custo se tenta perpetuar nos destinos da Nação.
Ouvir na Noite das Eleições 2009 para expurgar a amaldiçoada musicata fúnebre do socretino Pinócrates:

http://www.youtube.com/watch?v=hVOyGOwsSuM

ou

http://www.youtube.com/watch?v=sP_gU2Qi1lk


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds