Sábado, 1 de Agosto de 2009
publicado por Tiago Moreira Ramalho em 01 Ago 2009, às 17:48

O PSD prepara-se para apresentar o seu programa eleitoral em Setembro. Parece-me absurdo sob dois pontos de vista.

Em primeiro lugar é péssimo para a própria estratégia da campanha. Enquanto o programa do Partido Socialista ou do Bloco de Esquerda, por exemplo, estão já a ser escrutinados e analisadas, adivinhando-se que sejam esquecidos os pormenores tolos muito antes das eleições; o programa do Partido Social Democrata será apresentado e escrutinado em cima do acto eleitoral. Está-se mesmo a ver que as medidas tolas que certamente lá constarão – não há programas perfeitos – vão ser gritadas pelos socialistas até ao dia de reflexão. Estrategicamente é um erro descomunal.
Em segundo lugar, é péssimo para a imagem que é passada para os cidadãos. Numa altura em que o PSD se aproxima muito do PS seria imperativo que se dissesse claramente o que vai ser feito, para além de algumas linhas orientadoras e propostas avulsas. Apresentar um programa eleitoral a pouco mais de três semanas das eleições é pedir aos eleitores que façam algo bastante complicado. Principalmente os eleitores ainda indecisos.
O argumento das férias não colhe e tenho de admitir que nesta matéria a direcção do PSD não está a fazer bem. Seria muito salutar que houvesse uma qualquer mudança estratégica e o programa fosse apresentado ainda este mês.

7 comentários:
De Daniel João Santos a 1 de Agosto de 2009 às 18:50
Gosto desta diversidade de opiniões sobre o assunto.

O José Gomes André, mais abaixo defende exactamente o contrário.

Não usando o argumento que o José Gomes André usou, pareceu-me muito pobre, este atraso obriga o PS a apresentar ideias, muitas delas já de outras lutas e que nunca forma colocadas em prática, não podendo desviar as atenções batendo no PSD.

Bastou ver a apresentação do programa do PS, que foi dedicado a criticar o PSD.

Nota-se no PS a procura de algo que distraia o cidadão do deserto de ideias onde vive.


De Pedro Barbosa Pinto a 1 de Agosto de 2009 às 19:11
Não lhe chegou a precipitação na blogoconferência, Tiago? Pensei que tivesse aprendido alguma coisa com o fiasco. Vá com calma homem. Sei que você é jovem, mas olhe que pode ter mais do que manhãs triunfantes.


De José Barros a 1 de Agosto de 2009 às 19:42
Discordo.

Acho mesmo que se o PSD quer que o seu programa seja conhecido - e estou a falar de 4 ou 5 medidas estruturais segundo uma estratégia comum, porque é disso que se trata e não de um conjunto avulso de centnenas de promessas - então convém que o apresente só em princípios de Setembro para que a mensagem não seja esquecida entretanto pelos eleitores.

Manuela Ferreira Leite tem de insistir em 4 ou 5 cinco ideias fundamentais, porque é isso que os eleitores vão levar para a cabine de voto. E há toda a vantagem que essas ideias não sejam esquecidas entre banhos de mar durante as férias, pelo que fez bem a líder do PSD em adiar a apresentação para o princípio de Setembro.

Portanto, só vejo vantagens:

1) o programa do PS, como diz o João Gonçalves, é um copy-paste do de 2005;

2) o programa do PS tem 160 páginas, o que o torna impossível de ler, mesmo para os mais apaniguados.

3) o programa do PSD será curto, pelo que mais fácil de divulgar e de ser lido.

4) será apresentado numa altura em que as pessoas realmente estarão interessadas em ouvir o que a líder do PSD tem a dizer, o que não aconteceu agora com a apresentação do programa do PS.



De Núncio a 1 de Agosto de 2009 às 23:50
Mais do que programas eleitorais (que são tanto mais credíveis quanto mais simples e legíveis forem), a situação política, moral e cívica é de tal forma pantanosa que os eleitores esperam um discurso de coerência ética e de responsabilidade social.


De Francisco a 2 de Agosto de 2009 às 10:29
Certo certo é que o PS no governo acabou por propor muito do que estava no programa que apresentou à 4 anos. E na minha perspectiva isso é positivo para os portugueses e para a nossa democracia. Veja-se a avaliação e no outro sentido o casamento dos homossexuais.
Neste contexto não consigo perceber o que se andou a fazer estes 4 anos.
O objectivo é o PSD da abertura das televisões ou o PSD das corporações. É para combater a corrupção e tornar o mercado mais justo e mais aberto ou para continuar com os Dias Loureiros e BPNs.
A avaliação e a ASAE são bons exemplos que favorecem o mercado pela abertura e pela transparência. Não haveria capacidade para entretanto mudar a agenda e agora estar a focar-se noutros assuntos como a abertura da saúde ou da educação? Porque é que isto se arrastou até agora?

Chegar ao poder, para quê?


De A. Pinto Pais a 2 de Agosto de 2009 às 18:06
Um erro descomunal é este post.
Não me parece que tão evidente colagem à estratégia do PS tenha cabimento neste blog.
Está a repetir-se o que se verificou nas eleições europeias - com o "êxito" socialista que se conhece.
Fico à espera da opinião do Tiago na noite de 27 do mês que vem.


De Mário Cruz a 3 de Agosto de 2009 às 13:11
Ai Tiago, Tiago!! Os portugueses, primeiro que tudo, têm de escrutinar o governo que acaba agora um mandato de 4 anos e meio.

Depois, como ficou provado nas europeias, não são os timings do PS ou da imprensa, que devem subordinar as nossas orientações.

Teremos com toda a certeza um bom plano mas nunca foram os planos, só por si, que deram a vitória em eleições, neste ou em qualquer país.

Um abraço.


Comentar post


Jamais - Advérbio. Nunca mais, outra vez não, epá eles querem voltar. Interjeição muito usada por um povo de dez milhões de habitantes de um certo cantinho europeu, orgulhoso do passado mas apreensivo com o futuro, hospitaleiro mas sem paciência para ser enganado, solidário mas sobrecarregado de impostos, com vontade de trabalhar e meio milhão de desempregados, empreendedor apesar do Estado que lhe leva metade da riqueza, face à perspectiva terrível de mais quatro anos de desgoverno socialista. Pronuncia-se à francesa, acompanhado ou não do vernáculo manguito.
Vídeo da Semana
autores
posts recentes

Valeu a pena dizer "Jamai...

...

A luta continua.

Até amanhã camaradas

Post final

O novo PSD

"Obrigado Manuela", segui...

Saudações democráticas

Parabéns ao PS

No dia 27, vamos todos vo...

últ. comentários
O Sôtor Elisio Maia fala assim porque depende do a...
ótimo blog, parabéns...
Realmente é o pais considerado como o pais do truq...
Conversa de urinol ..... caro boy PS!!!
Caro amigo anónimo, de facto encontro alguma razão...
meu caro amigo, não duvido das suas competências.....
está completamente certa. Mais... o 12º é pior, po...
nao faz a minima ideia de como existem formandos a...
Esta afirmação de Platão devia estar melhor docume...
Escandalizam-me reflexões como as do artigo da Sra...
mais comentados
links
arquivos

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

subscrever feeds